Tag Archives: cinema

Mania de Pipoca: Figurinos Que Marcaram

30 abr

Que eu me lembre o primeiro vestido que eu amei em minha vida foi o da Bela de “A Bela e a Fera“, e desde então esse vestido faz parte do meu desejo e imaginário! Ele é lindo e perfeito, um sonho!

Eu sempre soube que amaria vestidos e roupas femininas! E uma das coisas que mais me chamam a atenção são os figurinos no cinema. É a peça importante para uma história passar a veracidade e a magia imprencidíveis ao enredo do filme.

Duvido que uma de vocês não tenha suspirado em cima de todos os looks de Andy Sachs (Anne Hathaway) em “O Diabo Veste Prada”, mas meu coração parou quando vi a cena que em que ela espera o namorado Nate totalmente repaginada, dos pés a cabeça, com franja linda e aquela super bota Chanel, acima dos joelhos, omg quero uma daquelas até hoje!

E “como perder um homem em 10 dias” se você usa um vestido lindo amarelo ouro, de fazer suspirar qualquer macho de plantão?! Andie Anderson (Kate Hudson) sabia realmente como ficar charmosa, com cabelo ondulado e vestido com costas a mostra. Conquistou Ben Barry (Matthew McConaughey) na hora!

Outra inspiração minha vem de um filme que sempre passa na Sessão da Tarde: “Um dia especial” com Michelle Pfeiffer e George Clooney, em que a personagem de PfeifferMelanie Parker sem querer usa um dos looks mais utilizados hoje em dia, camiseta descontraída com alfaiataria!

Mais um vestido amarelo! Parece que vestidos amarelos chamam mesmo a atenção, principalmente a minha. Em “O casamento do meu melhor amigo” o estilo todo perfeitinho de Kimberly (Cameron Diaz), era impecável. Quando ela aparece a primeira vez no filme como a futura esposa de Michael (Dermot Mulroney) ela dá aquele impacto, com um tubinho amarelo e um lenço no pescoço, elegantérrima, deu uma raiva em Julianne Potter  (Julia Roberts) e daria em qualquer uma, saber que seu ex vai casar com uma mulher linda e perfeita!

Summer Finn (Zooey Deschanel)  me fez ser louca por seus looks vintage, em “500 dias com ela“, era uma saia mais linda que a outra, um vestido mais de babar do que o outro. Até mesmo o guarda roupa de Tom Hansen  é inspirador neste filme, contemporanêo e ao mesmo tempo retrô.

Os looks de Holly Kennedy (Hillary Swank) em P.S. Eu te amo, são todos arrumadinhos, cheios de camisas de seda, casacos 3/4, chapéus e boinas maravilhosos, e ninguém no mundo do cinema consegue usar tiaras de um jeito tão fofo como ela. Com certeza uma inspiração de deixar qualquer uma com jeito de boa menina.

E por último, e nem um pouco menos importante, tem umas galochas que me fazem pirar a cabeça, e a protagonista do filme “Maluca Paixão“, Mary Horowitz (Sandra Bullock), não as tira dos pés nunca durante toda a história. Uma personagem tão descontraída só podia mesmo ter um figurino divertidissimo como o dela. Adoro!

Ótima semana pessoal!

Vivianne Becker

Anúncios

Mania de Pipoca: A invenção de Hugo Cabret

8 abr

Um filme poético, com toda a beleza necessária a uma grande história. Entrou para a lista dos meus filmes prediletos desde o dia em que o vi. Tudo foi muito bem planejado por Martin Scorsese, o roteiro, o figurino, a fotografia, os cenários, a magia que envolve a história. É de filmes assim que precisamos no mundo difícil em que vivemos, filmes que nos façam sonhar! E este filme é mesmo sobre sonhos e descobertas, sobre reviravoltas que a vida pode dar e mistérios que nos levam ao caminho certo.

 “Se o mundo fosse uma grande máquina eu não poderia ser uma peça sobressalente.”

Com frases de efeito e uma história comovedora,  homenageando  o pai dos efeitos especiais Georges Méliès, que realmente existiu, e produziu mais de 500 filmes, sendo o mais famoso dele Le voyage dans la lune (Viagem à lua) de 1902, de onde vem o desenho que é uma peça importante da história.

Um elenco maravilhoso recheado por Jude Law, Asa Butterfield, Ben KingsleyBorat Sacha Baron CohenChloë Grace Moretz.

Na Paris pós Primeira Guerra Mundial, Hugo Cabret (Asa), vive sozinho na estação de trem da cidade, acertando os relógios, trabalho de seu tio alcoólatra que o abandona. Seu único alento é um autômato (espécie de robô do inicio do século xx), que seu pai (Jude Law) deixa para ele antes de sua morte. Ele acredita que consertando o autômato ele terá uma mensagem importante de seu pai. Na busca das peças ele descobre muitas coisas sobre si mesmo e sobre as pessoas que o rodeiam.

Nesse caminho para a descoberta de sua vida ele conhece o cineasta Méliès (Kingsley) e sua sobrinha Isabelle (Moretz). O filme mostra que realmente ninguém é uma peça sobressalente e que todos necessitam dos outros para sermos felizes.

Eu adorei o filme e cada vez que o assisto aprendo um pouco mais com a perseverança e crença na vida que Hugo cabret possui. uma grande obra de Scorsese, para se guardar e assistir muitas e muitas vezes!

 

“Gosto de imaginar que o mundo é uma grande máquina. Você sabe, máquinas nunca tem partes extras. Elas têm o número e tipo exato das partes que precisam. Então imagino que se o mundo é uma grande máquina, eu também estou nele por algum motivo. E isso significa que você também está aqui por alguma razão.”

Feliz páscoa a todos!

Beijos,

Vivianne Becker

Miu Miu Women’s Tales

11 fev

A Miu Miu, segunda marca da Prada, preparou para as admiradoras e compradoras da marca, um curta metragem de ótimo gosto para retratar a mulher Miu Miu. Dirigido pela cineasta Zoe Cassavetes, ele traz as modelos Caroline de Maigret, Line Gost, Sophie Vlaming e Audrey Marnay (esta recém anunciada como o novo rosto da Longchamp) em um delicioso passeio pelo Claridge’s, de Londres.Quem quiser assistir, é bem curto, por volta de 2 minutos, só apertar o play e se deliciar com esse belo curta modesco:

O universo de Miu Miu é repleto de mulheres muito bem maquiadas, de fino gosto, cheias de classe.

Amei essa make!